HORIZONTAL – TOP BANNNER SOL E NEVE, ASAS MOTOPEÇAS & FADECIT
HORIZONTAL – TOP BANNNER SOL E NEVE, ASAS MOTOPEÇAS & FADECIT
HORIZONTAL – TOP BANNNER SOL E NEVE, ASAS MOTOPEÇAS & FADECIT

Aplicativo Bigou é a novidade do Delivery Online em Leopoldina


LEOPOLDINA

Baixando o aplicativo as compras online podem ser feitas em restaurantes, lanchonetes, dentre outros estabelecimentos, sem demora ou telefone ocupado.

O economista Luiz Henrique Lopes Vilas, doutorando em Business Administration – Neuromarketing pela FCU – Florida Christian University (USA) é o responsável pelo desenvolvimento das franquias Bigou.

Jornal O Vigilante Online

Pedir comida nunca foi tão fácil. É com esta filosofia que chega a Leopoldina o “Bigou”, um aplicativo de DELIVERY ONLINE no qual você faz seu pedido rapidamente em qualquer dos restaurantes cadastrados que atendam sua cidade. A plataforma Bigou também substitui o catálogo de telefone e listas comerciais impressas. As pessoas acham no Bigou todas as informações relativas aos comércios serviços e profissionais disponibilizados no município.

O economista Luiz Henrique Lopes Vilas (foto), doutorando em Business Administration – Neuromarketing pela FCU – Florida Christian University (USA) é o responsável pelo desenvolvimento das franquias Bigou. Em entrevista exclusiva concedida ao jornal O Vigilante Online, Luiz Henrique faz uma apresentação do aplicativo Bigou, que já atua em mais de 20 cidades da região e em julho deste ano chegou a Leopoldina.

“Nossa expectativa para 2018 é chegar a 50 unidades franqueadas. Possuímos mais de 350 parceiros entre empresas e autônomos, 35.000 downloads, 80.000 acessos mensais e 2.000 usuários diários. Os dados continuam aumentando, visto que o app tem a média de 1.500 downloads mensais”, explicou Luiz Henrique.

O Vigilante Online – Como os leitores podem conhecer o aplicativo Bigou?
Luiz Henrique Lopes Vilas – É só baixar o aplicativo das lojas Google Play ou Apple Store e interagir com o mesmo. É muito simples. Você pode fazer compras online em restaurantes, lanchonetes, etc, sem demora ou telefone ocupado. Ache também farmácias de plantão, horários de ônibus e centenas de profissionais, lojas e serviços disponíveis no município.

O Vigilante Online – Quais as vantagens para os consumidores e também para as empresas que participaram do Bigou?
Luiz Henrique – O consumidor pode baixar gratuitamente o aplicativo Bigou e realizar pedidos de entrega de diversos produtos sem a necessidade de ligar para o comércio, sem demora ou telefone ocupado. Além disso ele tem acesso a várias promoções e ofertas exclusivas. Antes de fazer os pedidos de comida é possível comparar os preços e cardápios, acessar as promoções e ofertas. Também é possível avaliar os estabelecimentos pelo atendimento com sistema de avaliação de estrelas. Os estabelecimentos podem colocar seu cardápio online, suas ofertas e promoções estarão mais visíveis para toda a cidade, como em uma praça de alimentação de um shopping, independente de localização do comércio na cidade.

Luiz Henrique revelou que ainda esse mês a plataforma do Bigou terá mais novidades. “O programa Bigou Fidelidade vai gerar muitas vantagens para o consumidor”, adiantou, acrescentando que você baixa o aplicativo gratuitamente e tem acesso as ofertas e promoções, sem precisar pagar nada a mais por isso. “Se você é lojista, conheça nossa proposta de parceria. Não feche com a concorrência sem antes conhecer os nossos serviços. Fique à vontade para tecer comentários, observações e esclarecimentos”, declarou.

Luiz Henrique esclareceu que o Bigou trabalha com o conceito de Neuromarketing, que é a nova área da ciência aplicada ao marketing tradicional. “De 5 a 15% de nossas decisões são conscientes, de 85 a 95% são inconscientes e hoje a maioria das ferramentas disponibilizadas no mercado de marketing só buscam a informação do consciente. Um profissional precisa conhecer intimamente não só o seguimento do seu mercado, mas também os seus clientes individualmente e temos que aumentar nosso conhecimento de como usar YouTube, Instagram, Facebook, Twitter. Não adianta apenas usar esses canais digitais. É preciso aprender a medir o valor de cada ferramenta e a oportunidade está em aperfeiçoar o uso dessas ferramentas sem esquecer de outras áreas promissoras como Neuromarketing que estuda entre outros a análise da atividade cerebral de consumidores expostos a fotos e vídeos de produtos”, considerou Luiz Henrique.

 “Temos no mundo mais de 2 bilhões de usuários de internet e se você mora numa cidade de 50.000 habitantes tudo que você fizer na sua cidade pode ser exposto para o mundo.”

Uma vez que entramos na era digital, a tendência do consumidor é se dedicar a mídia digital. “Pela internet tudo aquilo que era impossível no mundo tradicional passou a ser possível no mundo atual. Você estava amarrado no bairro onde você morava, na cidade pequenininha que você morava. Hoje o que você faz na mídia social tem escala ilimitada e infinita. O que você menos imagina vai dar certo porque é um processo simplesmente básico. Temos no mundo mais de 2 bilhões de usuários de internet e se você mora numa cidade de 50.000 habitantes tudo que você fizer na sua cidade pode ser exposto para o mundo. Quando você entra no mundo digital você não é mais cidadão leopoldinense, não é mais cidadão brasileiro, você é cidadão do mundo. É preciso pensar numa escala global, absolutamente global. Mais de 31% do sistema de banda larga americano hoje está concentrado na Netflix e YouTube e 50% de todo download do planeta é streaming. O mundo é digital e cada vez mais as pessoas estão interagindo entre si”, concluiu Luiz Henrique.

FUPAC LEOPOLDINA
DOCTUM OLIMPÍADA ACADÊMICA