SOL E NEVE
PIT STOP
ASAS MOTOPEÇAS

Avó muriaeense de 74 anos comemora melhor idade com voo livre em Leopoldina


Presente foi uma surpresa do neto, que viajou com a avó de moto até Leopoldina.

O presente de aniversário se transformaria em realidade: voar de parapente pela primeira vez.

Da Redação
Jornal O Vigilante Online

 Uma senhora de 74 anos, residente no Bairro Safira, em Muriaé, ganhou um presente de aniversário especial do neto. Na manhã deste domingo, 16 de julho, Dona Maria Madalena Alves, viúva, aposentada, 74 anos completados no último dia 2 de julho, foi convidada pelo neto Max William Alves Barbosa para passear com ele em Leopoldina, onde ela ganharia um presente.

 A aventura começou às 10h00, quando os dois saíram de Muriaé, de moto. Por volta das 11h00 eles chegaram a Leopoldina, estacionaram a moto e foram para o Morro do Cruzeiro de automóvel, com um amigo.

Dona Maria Madalena não conhecia o Morro do Cruzeiro. E foi ali, um dos pontos turísticos mais altos e bonitos da região, que ela se deparou com a visão das famosas montanhas de Minas. O presente de aniversário se transformaria em realidade: voar de parapente pela primeira vez.

 Após todos os procedimentos necessários para um voo seguro, juntamente com o piloto de parapente Marlus Furlani, Dona Maria Madalena decolou da rampa do Morro do Cruzeiro para sentir uma das maiores e mais fortes emoções de sua vida, como ela mesma descreveu à reportagem do jornal O Vigilante Online: “Não sabia que iria voar de parapente. Não tive medo. Quando estávamos no ar senti uma coisa tão boa, me senti uma criança”, descreveu. Após alguns minutos de voo, a dupla aterrissou na área gramada localizada nas proximidades do Posto da Polícia Rodoviária Federal.

 Acostumada a enfrentar desafios, Dona Maria Madalena contou que já viajou de Muriaé para Juiz de Fora com o neto em uma moto. “Na infância eu gostava de cantar em programas de calouros e sempre tive vontade de participar de festas, pois fico feliz”, afirmou, acrescentando que gostou demais de voar e que quer voltar e voar novamente. “Estou com 74 anos, mas eu não tenho na mente 74 anos, eu acho que ainda não cresci”, comentou.

Após retornarem para Muriaé, Dona Maria Madalena e o neto contaram para a família sobre a façanha e depois da surpresa que os parentes tiveram com a notícia, todos ficaram felizes com o presente. Mãe de 8 filhos, Dona Maria Madalena considera o neto Max como seu filho do coração.

Ao jornal O Vigilante Online o piloto Marlus Furlani disse que este voo foi sensacional e especial: “Me sinto muito feliz por ter proporcionado este voo a esta senhora de 74 anos e por terem confiado no meu trabalho. São 14 anos de voo e dedicação ao voo livre em Leopoldina. Apesar do parapente ser considerado por muitos um esporte de risco, feito com segurança e com profissionais qualificados é muito seguro”, declarou. Os interessados em voar de parapente com o piloto Marlus Furlani podem entrar em contato com ele através do telefone (32) 9 9904 7660.

Fotos e vídeo gentilmente cedidos por Max Willian e Marlus Furlani

Família que viaja o Brasil em uma Kombi chega em Leopoldina

Mais Notícias