TOP BANNER INICIAL ASAS E SOL E NEVE PIT STOP
TOP BANNER INICIAL ASAS E SOL E NEVE PIT STOP
TOP BANNER INICIAL ASAS E SOL E NEVE PIT STOP
Corpo de Bombeiros de Minas realiza média de mil treinamentos por mês
Crédito da foto Para Júlio Cabral/O Vigilante Online

Corpo de Bombeiros de Minas realiza média de mil treinamentos por mês


Constantes atividades visam manter a tropa preparada para agilidade e qualidade nos atendimentos.

Simulação realizada em 2016 na Praça Félix Martins em Leopoldina  no Dia do Bombeiro. O treinamento profissional no CBMMG é regulado por resolução interna e tem os objetivos de manter o vigor físico e a destreza da tropa. Foto: Júlio Cabral/O Vigilante Online

  Com mais de mil treinamentos por mês, o Corpo de Bombeiros de Minas Gerais aposta no preparo dos militares para melhorar o atendimento e diminuir o tempo resposta. O que os bombeiros fazem no quartel enquanto as chamadas não chegam? Treinam. Com uma média de mil treinamentos por mês, os bombeiros mineiros tentam se antecipar às possíveis realidades que encontrarão ao entrar nas viaturas e sair para os atendimentos.

O treinamento profissional no CBMMG é regulado por resolução interna e tem os objetivos de manter o vigor físico e a destreza da    tropa; assegurar a correta execução das operações e do emprego dos equipamentos peculiares da corporação; aprimorar a ação de comando, a administração, a obediência às ordens e a correção de atitudes e padronizar procedimentos e metodologias.

O trabalho executado pelos bombeiros é diversificado, passando pelos combates a incêndio, resgates, acidentes automobilísticos, afogamentos, corte de árvore, captura de animais, enchentes, soterramentos, salvamentos em altura, acidentes com produtos perigosos, dentre outros. Os atendimentos vão de ocorrências simples como colocar serragem em uma pista com óleo até acidentes complexos com várias vítimas e risco de morte para os militares.

    Para o Comandante-Geral do Corpo de Bombeiros Militar de Minas Gerais, Coronel Luiz Henrique Gualberto Moreira (foto ao lado), os treinamentos são importantes para melhorar o serviço prestado à população. “Com os treinamentos conseguimos cada vez mais qualidade nos atendimentos, diminuímos as sequelas das vítimas, minimizamos os erros e padronizamos os comportamentos das guarnições de bombeiros.”

Para tratar essa diversidade de demandas, o CBMMG tem Batalhões especializados. Na capital existem dois, o Batalhão de Operações Aéreas (BOA) e Batalhão de Emergências Ambientais e Resposta a Desastres (BEMAD). Neles, o treinamento faz parte da rotina diária.

Treinamentos no BEMAD

No BEMAD o treinamento é diário, de 8h às 12h e só é interrompido caso uma ocorrência entre no sistema. Nesta quarta-feira (09), o treinamento foi em campo. Equipes do Batalhão realizaram a simulação de um resgate de vítima em local de difícil acesso, em um penhasco, na Serra do Rola Moça. Foi simulado um acidente automobilístico com vítimas e os bombeiros realizaram técnicas de rapel, escalada e tirolesa invertida para acionar, resgatar e retirar a vítima.

O comandante da Companhia de Busca e Salvamento, Tenente Leonard de Castro Farah, ao falar sobre os treinamentos faz uma comparação com o futebol. “É a mesma coisa que um time de futebol e o entrosamento da equipe. Para atuar bem no dia do jogo os jogadores treinam. Para jogar bem na hora da ocorrência, treinamos.” O Tenente recorda que já aconteceu, ano passado, de realizar um simulado de retirada de vítima no rio Arrudas na parte da manhã e, no mesmo dia, na parte da tarde, eles atenderem a mesma ocorrência real. O Tenente Farah diz “que um bom resultado nos treinamentos faz toda a diferença no resultado final das ocorrências.”

Treinamentos no BOA

O Capitão Thiago Miranda, piloto do BOA, conta que existe uma frase no militarismo que diz: “A gente só faz o que a gente treina”. O Capitão ressalta que a aviação já tem como característica a praxe de minimizar os riscos e tentar diminuir os problemas que fazem um acidente acontecer. Por isso, o BOA está em constante treinamento.

O BOA realiza as instruções diárias previstas internamente e apoia as demais unidades. Ano passado, militares de todas as unidades realizaram o treinamento de embarque e desembarque da aeronave para as atividades de combate a incêndio florestal, por exemplo. Este ano, os treinamentos iniciarão com os testes de novos equipamentos, como a rede de carga e o long line, que tem a função de pendurar uma corda para transportar pessoas ou cargas.

O Capitão Thiago Miranda reafirma a importância do treinamento para os bombeiros. “Quando o treinamento é bem executado e as ações estão padronizadas, diminuímos o tempo das ocorrências, o tempo de montagem e acionamento da aeronave e prevenimos acidentes. A equipe estando bem treinada, executa mais rápido e com mais segurança os procedimentos”, finaliza.

O VIGILANTE ONLINE
Fonte: CBMMG

Postado às 13h00

Leia também

posts relacionados