SOL E NEVE
PIT STOP
ASAS MOTOPEÇAS

Corretor de imóveis avalia como está o mercado imobiliário em Leopoldina


LEOPOLDINA

Em entrevista concedida ao jornal O Vigilante Online, Josué Mendonça Vargas fala sobre o tema, e analisa se este é um bom momento para investir em imóveis.

 Apesar da crise econômica vivida pelo país, este é um bom momento para investir em imóveis? Como está o mercado imobiliário em Leopoldina? Para responder estas perguntas e esclarecer dúvidas sobre o tema, o jornal O Vigilante Online buscou estas e outras informações junto ao corretor de imóveis Josué Mendonça Vargas (foto), que após alguns anos residindo em Juiz de Fora, retornou para Leopoldina, sua cidade natal, onde atua no setor imobiliário.

Josué, que é filho do casal Sebastião Lisboa Vargas e Maria José Mendonça Vargas, contou à reportagem que desenvolve um trabalho personalizado, pois recebe muitos contatos via WhatsApp de interessados em comprar determinado imóvel. “Faço um levantamento do perfil de cada um e os cadastros. Quando já tenho uma opção que poderá atendê-lo, repasso as informações imediatamente e em caso de interesse, já agendamos uma visita. Caso contrário, assim que eu consigo um imóvel que o atenda, antes da sua publicação, eu entro em contato para apresentá–lo. Isso faz com que o cliente se sinta exclusivo”, explicou.

O corretor de imóveis revelou que ficou surpreso com o mercado imobiliário de Leopoldina, pois, segundo ele, vê-se hoje que a crise não afetou os investidores desse mercado, apesar dos empreendimentos ficarem paralisados, mas não perderem sua força, aguardando o aumento da demanda que justificasse uma retomada. Josué, que também é Técnico em Transações Imobiliárias, avalia que aqui na cidade, essa reação positiva está acima da média: “Temos visto vários imóveis sendo vendidos ainda na planta, ou durante a obra; isso é espetacular. Claro que não é outro boom imobiliário, longe disso, graças a Deus, na verdade. Um mercado saudável, deve seguir um passo de cada vez, de forma gradual, mas essa pequena reação de melhora, demonstra claramente que investir em imóvel é sempre o melhor negócio, principalmente diante de instabilidade econômica e política.”

Quando residiu em Juiz de Fora, Josué não chegou a atuar no mercado imobiliário, pois apesar do boom de empreendimentos e financiamentos o setor precisava se ajustar, ou melhor, se adequar, à grave crise que nos assola até hoje. Passado um tempo, quando estava prestes a retornar para Leopoldina, solicitou sua inscrição junto ao CRECI 4ª Região MG. “Hoje, devidamente credenciado e com perspectiva de melhoras no mercado, estou trabalhando na captação e divulgação de imóveis à venda, tanto em área urbana, como rural, formatando todas as informações necessárias e as publicando em site próprio www.vargasimoveis.imobilix.com.br – aplicativos voltados para a área, bem como em redes sociais”, informou Josué.

Sobre o profissional do setor, Josué Vargas esclareceu que o Corretor de Imóveis é o profissional que conduz todo o processo de compra ou venda – da captação do imóvel até a conclusão do negócio. O profissional deverá ser inscrito no CRECI – Conselho Regional de Corretores de Imóveis – como pessoa física e caso seja proprietário de uma imobiliária, deverá também se inscrever como pessoa jurídica. Em caso de dúvidas, o cliente deverá consultar as informações na página do CRECI de seu estado. O Corretor de Imóveis deve seguir as regras que estão determinadas no código de ética profissional e atuar em conformidade com a lei 6.530 que regulamente a profissão. O sistema COFECI-CRECI, composto por um Conselho Federal e 25 Conselhos Regionais, normatiza e fiscaliza a profissão.

SEGURANÇA
Definitivamente, não é uma boa ideia partir para negociar o seu imóvel sozinho. O primeiro motivo é a falta de segurança mesmo, pois você terá que se apresentar, divulgando seu nome, telefone e até mesmo seu endereço ao interessado, se expondo desta forma. Existem muitos compradores realmente interessados no imóvel, mas também há muitos golpistas. É prudente que um corretor o represente, pois ele sempre irá ao imóvel acompanhando o interessado, restringindo dessa forma qualquer tipo de ação. Em segundo lugar, o corretor de imóveis é o profissional qualificado para que a intermediação imobiliária seja um processo seguro e sem surpresas desagradáveis como: dívidas recaindo sobre o imóvel, ações de cobrança com eventual penhora do imóvel, etc.

OTIMIZAÇÃO DO TEMPO
Contratando um corretor de imóveis, evita-se o que costumamos chamar de turismo imobiliário que acontece quando pessoas que não têm o verdadeiro interesse em adquirir o seu imóvel e o procura apenas para satisfazer uma curiosidade. O turista imobiliário vai batendo de porta em porta e não realiza nenhum negócio; o corretor de imóveis credenciado otimiza o seu tempo. Ele filtra entre os possíveis interessados em adquirir o seu imóvel, aquele com maior potencial de concluir a compra, excluindo “os turistas” da intermediação.

BUROCRACIA
O corretor de imóveis é capaz de orientá-lo sobre variados assuntos da seara imobiliária: direito imobiliário, análise de crédito, financiamento com as taxas de juros adequadas ao perfil do comprador, verificação da documentação do imóvel, realização de contratos, valorização imobiliária, entre outros. Para atingir um amplo conhecimento de todas essas questões, até pelo fato de variarem tanto, também requer muita dedicação e tempo.

IMPARCIALIDADE
Enquanto o vendedor e o comprador estão envolvidos emocionalmente no processo, o corretor de imóveis trabalha de forma mais racional, buscando entender as reais necessidades de ambas as partes, para dessa forma chegar a um acordo que satisfaça a todos envolvidos na negociação. É imprescindível atentar a esses pontos, antes de comprar ou vender um imóvel e ao corretor de imóveis, de forma a colher os frutos de seu trabalho é fundamental agir com total transparência e ética profissional.

Mais Notícias