SOL E NEVE
PIT STOP
ASAS MOTOPEÇAS

Excedentes em concurso da Polícia Civil acampam em frente ao Palácio das Mangabeiras


MINAS GERAIS
Da região da Zona da Mata, há dez candidatos participando da manifestação. 

 Candidatos excedentes aprovados para o cargo de investigador no último concurso da Polícia Civil estão acampados desde às 10h de domingo em frente do Palácio da Mangabeiras, em Belo Horizonte. A manifestação tem o objetivo de cobrar do Governo do estado uma nova nomeação, já que, segundo o Sindicato dos Servidores da Polícia Civil (Sindpol/MG), apenas 114 aprovados foram nomeados até agora.

Da região da Zona da Mata, há dez candidatos participando da manifestação. Desse total, cinco são de Juiz de Fora. “Temos 1.339 excedentes, e liberaram a contratação só de 114. Só de vacância e aposentadorias, são mais dois mil investigadores no estado. Nossa luta é para aumentar a nomeação para duas turmas de 650 policiais”, afirma o diretor regional do Sindpol/MG, Marcelo Armstrong.

Conforme o sindicato, só em Juiz de Fora, há um déficit de cem investigadores. No Estado, o número, que deveria ser de 11 mil investigadores, chega a seis mil. “Queremos que o governador cumpra sua promessa de campanha que era de nomear três mil policiais civis. Até agora, só mil foram nomeados, referentes a um concurso realizado no Governo de Anastasia”, ressalto Armstrong.

Conforme a Secretaria de Estado de Planejamento e Gestão (Seplag), ainda não há previsão para contratação de novos excedentes. Segundo a pasta, o Governo precisa superar os limites da Lei de Responsabilidade Fiscal, e ainda não é possível estimar quando isso vai acontecer.

Fonte: Tribuna de Minas

Mais Notícias