SOL E NEVE
PIT STOP
ASAS MOTOPEÇAS
Falta de manutenção no trevo de Tebas em Leopoldina é motivo de reclamação

Falta de manutenção no trevo de Tebas em Leopoldina é motivo de reclamação


Buracos no asfalto e a falta de placas de sinalização completam o quadro de deficiências.

Uma moradora de Tebas, no município de Leopoldina, entrou em contato com nossa redação para solicitar providências das autoridades responsáveis pela manutenção do trevo daquele distrito, localizado na BR-267.

De acordo com o relato da internauta, “As pessoas que trafegam pelo trevo em Tebas estão questionando a falta de cuidado com a rodovia. Há tempos que não é feita a manutenção e já está difícil até trafegar por lá, pois o mato está crescido, dificultando a visibilidade no local”, afirmou a leitora, que também comentou sobre outra preocupação, “o fato de existirem árvores na BR cuja poda é de responsabilidade dos mantenedores da mesma. “

No trecho fotografado, em destaque, pode-se observar que não há visibilidade da travessia a uma curta distância, o que coloca em risco a vida de quem trafega pelo local à pé ou com veículo.

A reportagem não conseguiu contato com a assessoria do DNIT para que o órgão se manifestasse a respeito da solicitação.

Problema antigo

Em novembro de 2016, O Vigilante Online publicou matéria apontando os problemas daquele trevo, dentre eles os buracos no asfalto e a falta de placas de sinalização, além do mato alto. Na ocasião, o Diretor de Serviços da Unidade do DNIT em Leopoldina, engenheiro Márcio Gusmão, esclareceu que a responsabilidade dos serviços naquele trecho da BR-267 competia ao DNIT em Juiz de Fora.

No último dia 8 de maio, o Trevo de Tebas voltou a ser destaque no jornal, através da matéria sobre a solicitação feita pelo vereador Waldair Barbosa Costa ao DNIT para a colocação de redutores de velocidade na BR-267, que liga Leopoldina a Juiz de Fora, nas proximidades dos três acessos ao distrito de Tebas.

O VIGILANTE ONLINE

Mais Notícias