Incêndio no Centro de Cataguases mobiliza Corpo de Bombeiros de Leopoldina


Fogo em uma loja na hora do almoço atingiu um restaurante. Ninguém ficou ferido. Causas serão investigadas.

 Uma loja que fica na Rua Major Vieira e um restaurante, situado ao lado da Ponte Nova, em Cataguases, foram atingidos por um incêndio por volta das 12h00 desta terça-feira, 28 de março. O Corpo de Bombeiros Militar de Leopoldina foi acionado e ninguém ficou ferido, mas houve danos materiais que serão contabilizados posteriormente. De acordo com as informações, os dois imóveis ficaram interditados até a liberação pela Perícia Técnica da Polícia Civil que compareceu ao local da ocorrência.

O proprietário do restaurante informou ter visto uma fumaça saindo na parte de trás debaixo do estabelecimento e avisou o proprietário da loja vizinha. “Ele foi ver e a fumaça já estava maior”, completou. No seu restaurante o calor provocou danos menores, mas não menos significativos. Ele teve o piso de metade do imóvel estufado e parte do forro do teto desabou. Também revelou terem aparecido duas rachaduras em uma das paredes e disse temer estar com a estrutura do imóvel comprometida.

 Na loja, o Bombeiro Militar do 4º Pelotão de Leopoldina, Sargento BM Franco informou a ocorrência de labaredas que podiam ser vistas da janela e que o fogo se originou em um cômodo onde eram feitos os consertos em eletrodomésticos que teriam diso danificados pelas chamas. Segundo o Sargento Franco, não se sabe a origem do incêndio, mas “acreditamos na possibilidade de que tenha surgido na parte elétrica. Inclusive uma equipe da Energisa esteve aqui vistoriando o local”, acrescentou. Os primeiros trabalhos de combate ao fogo foram feitos pela equipe da Defesa Civil de Cataguases que permaneceu no local até o final da operação auxiliando os Bombeiros.

A Rua Major Vieira foi parcialmente interditada para que os Bombeiros pudessem realizar o trabalho de combate às chamas e estacionar as duas viaturas utilizadas. Enquanto isso, o caminhão da Defesa Civil ficou em frente ao restaurante e até o hidrante de uma Boate localizada naquelas imediações foi usado para auxiliar no resfriamento do imóvel. Como aquela região é um “gargalo” para o trânsito de Cataguases, devido à necessidade quase obrigatória de se utilizar a “ponte nova”, um enorme congestionamento formou-se no centro da cidade, confirmando mais uma vez a necessidade de se construir a terceira ponte para fluir melhor o fluxo de veículos. O tráfego de véiculos no local foi controlado pela Polícia Militar.

O VIGILANTE ONLINE
Fonte: Site do Marcelo Lopes

Mais Notícias