HORIZONTAL – TOP BANNNER SOL E NEVE, ASAS MOTOPEÇAS & FADECIT
HORIZONTAL – TOP BANNNER SOL E NEVE, ASAS MOTOPEÇAS & FADECIT
HORIZONTAL – TOP BANNNER SOL E NEVE, ASAS MOTOPEÇAS & FADECIT

Perigo nas férias escolares


Por Josué Oliveira*

As férias escolares é um dos momentos mais aguardados por todos os alunos. Podem dormir até mais tarde e também dormir tarde da noite. Podem aproveitar e brincar com vários amigos, e isso implica muitas vezes em sair para as ruas. É aí que tudo começa para desfechos trágicos.

O período de férias tem um aumento significativo de crianças, adolescentes e jovens brincando e ocupando as vias públicas. Algumas com brincadeiras saldáveis como jogar bolas de gude, futebol, peteca, e outras muito perigosas, como soltar pipas com cerol.

O problema às vezes não está apenas nas brincadeiras e diversões escolhidas, mas sim nos locais em que elas estão ocorrendo – nas ruas. Os movimentos das vias públicas somado às ocupações erradas pelas crianças, adolescentes e jovens em diversão são pratos cheios para atropelamentos, sequelas ou mortes.

Na segunda-feira 17/7, presenciei uma cena que muito me chamou a atenção aqui no bairro, e em relação às férias, brincadeiras e ausência dos pais por perto, por pouco não resultara em uma tragédia envolvendo duas crianças, aparentando ter 2 e 3 anos de idade. Ambas brincavam na rua, corriam de lado para o outro quando foram surpreendidas por um veículo. O motorista assustou e brecou o veículo, aguardando as crianças deixarem a rua e entrarem para a residência.

Pensando nessa cena, imagino que muitas outras acontecem e estão para se repetir durante o recesso escolar. A cidade recebe muitas crianças que vem de outras cidades e quando todas estão juntas, a situação fica praticamente incontrolável. Daí sugiro algumas importantes ações:

Aos pais e responsáveis:

Não deixem seus filhos soltos e livres sem acompanhamento de uma pessoa adulta se estiverem brincando em locais com movimentação de veículos, principalmente nas ruas. Em casas que possuem garagem, é melhor colocar o veículo estacionado na rua e abrir espaço para as crianças brincarem mais seguras.

Às crianças, jovens e adolescentes:

Não queiram brincar na rua, principalmente em vias movimentadas. Não usem objetos, brinquedos ou brincadeiras perigosas. As vias públicas devem servir apenas para o trânsito de pedestres, ciclistas, motociclistas e veículos, não para ocupação de brincadeiras sem a prévia autorização e cuidados devidos. Um acidente pode significar a impossibilidade de nunca mais poder usufruir de uma vida saudável e bela.

Aos condutores de veículos:

É importante o estado de atenção redobrado. Não passar em velocidade excessiva próximo de locais onde tenham crianças, aglomerações ou festas. Uma criança é muito enérgica e pode mudar de sentido de direção muito rápida e isso pode ser um grande problema para os condutores.

Os condutores devem distanciar-se o máximo quando passar por crianças, principalmente se elas não estiverem vendo o veículo. A desatenção de uma criança a leva ao precipício, e o motorista pode evitar o pior.

No mais, a cidade é pequena e com um grande número de menores em atividades durante as férias. Falta planejamento do poder público para engajar todos em projetos, atividades que as levem aos campos, quadras, escolas, ginásios, cinemas, viagens, etc. Se fosse assim, as férias seria bem mais feliz e aproveitada por todos. O dever não se omite nas férias, se pratica, por todos.

*Josué Oliveira é fundador e editor do blog Leopoldina News

posts relacionados