SOL E NEVE
PIT STOP
ASAS MOTOPEÇAS

Projeto ‘Recriart Sustentável’ é desenvolvido em Santo Antônio do Aventureiro


REGIÃO

 Em Santo Antônio do Aventureiro, na Zona da Mata mineira, uma professora municipal vem desenvolvendo um projeto que recebeu o nome de “Recriar Sustentável”. Há seis anos, Kamila Pires, que também é vereadora em seu primeiro mandato, desenvolve um projeto naquele município reaproveitando pneus velhos de forma sustentável, contribuindo com o meio ambiente além de dar um bom exemplo de sustentabilidade.

Após se eleger vereadora, Kamila (foto abaixo) elaborou um projeto para apresentar ao Prefeito de Santo  Antônio do Aventureiro, como modelo para revitalização de espaços públicos no município. Na escola em que a professora trabalha, o projeto foi implantado e bem aceito pelos alunos e professores. O jardim foi totalmente revitalizado, além de conscientizar pais e alunos sobre a importância da reciclagem e cuidados com a natureza. Para a professora, além de arte, a atividade em grupo realizada neste projeto é visto como terapia ocupacional.

“No inicio, foi um pouco difícil, pois não conto com muitos voluntários, somente eu, meu vizinho e amigo Marciano, que nas horas vagas colabora com o projeto e também a voluntária Leiriane Moraes, moradora da cidade. A ideia foi contagiante. O proprietário rural, Clério Rios, se interessou pela ideia e quer que façamos o projeto em seu sítio de nome Cata Vento, localizado na Serra de Aventureiro. Sua filha, Luciana Rios, também se têm o interesse em adotar a medida ecológica nos Xalés localizados no Bairro Grota, também em Santo Antônio do Aventureiro.” informou Kamila. 

O projeto Recriar Sustentável foi desenvolvido no sítio do pai da professora, no distrito de São Domingos. “Utilizamos pneus de veículos que poderiam estar abandonado ou amontoado em algum lugar, acumulando água e contaminando diretamente a natureza. A criatividade são as mais imprevisíveis e bem vinda”, comenta Kamila Pires.

A professora e vereadora em Santo Antônio do Aventureiro, Kamila Pires.

“O projeto já foi visitado por várias pessoas da cidade, da região e até mesmo ambientalistas engajados pela sustentabilidade. Nossa intensão é que outros sítios, fazendas, chácaras e moradores, abracem de alguma forma a ideia de transformar por meio da criatividade, materiais poluidores em arte”, ressaltou.

Fonte: Blog do Adenílson Mendes

Mais Notícias